O que é uma farmácia de manipulação

São Paulo,  01 fevereiro 2017

 

Um estabelecimento que promove saúde.

 

 

 

 

Produtos preparados em farmácia de manipulação de acordo com a sua necessidade individualizada.

 

 

Historicamente falando, a palavra farmácia deriva do grego e quer dizer, ao mesmo tempo, veneno e remédio (PHARMAKON). De maneira generalizada, é considerada como a ciência que tem por objetivo estudar os remédios e os seus usuários. Em se tratando de pesquisa, a meta principal é desenvolver e produzir medicamentos novos tendo como base os seres vivos, os animais, os minerais e as plantas.

 

Já quando se fala em farmácia de manipulação, o objetivo é praticamente o mesmo. No entanto, este estabelecimento de saúde é responsável em fazer a manipulação de fórmulas oficiais e magistrais de acordo com a prescrição de um profissional que seja habilitado para tal e que é dedicada a um paciente em específico. Nesse sentido, os benefícios oferecidos às pessoas são inúmeros.

 

Dentre as tantas facilidades, podemos destacar a parte financeira, em que o valor de um remédio manipulado é muito menor e a questão terapêutica, uma vez que os medicamentos desenvolvidos na farmácia de manipulação possuem formas e concentrações que, na grande maioria das vezes, não são encontradas dentro da indústria farmacêutica.

 

Outra vantagem bastante significativa de uma farmácia de manipulação é passar aos seus consumidores um conceito de qualidade e capacidade contínuas no que se refere à manipulação, bem como oferecer um produto adequado e com custo que cabe no bolso de quem vai adquirir o medicamento. A partir desse processo, o estabelecimento consegue fidelizar os seus clientes antigos e atrair os novos.

 

Os benefícios, tanto dos medicamentos manipulados quanto o da própria farmácia de manipulação em disponibilizar esse tipo de produto, não estão somente na personalização da dose, mas sim na maneira em como esses remédios são disponibilizados. É possível encontrar versões, tamanhos e cores diferentes em cada estabelecimento.

 

O remédio produzido em farmácia de manipulação tem como característica principal a sua preparação individualizada, personalizada e feita especialmente para cada tipo de paciente. Logo, a farmácia de manipulação deve estar preparada para atender a qualquer usuário que esteja portando a prescrição feita somente por um prescritor habilitado. Ainda, como é produzido a partir do que o paciente necessita no organismo, é caracterizado como único.

 

Prescritores habilitados:

 

  • Médicos, os quais detém o direito natural a prescrever após diagnóstico;

  • Cirurgiões dentistas, os quais somente prescrevem para uso odontológico – Lei 5081/66;

  • Médicos veterinários, os quais somente prescrevem para uso veterinário – Lei 5517/68;

  • Nutricionistas não podem prescrever medicamentos. A Lei 8234/91 só permite a esses profissionais a prescrição de suplementos nutricionais, definido também as condições em que isto pode acontecer.

  • Farmacêuticos, Resolução 586/13. 

 

 

 

fonte: Paula Maciulevicius, da Assessoria de Imprensa, com informações da Anvisa.

Site: http://www.crfms.org.br/noticias/prescricao-farmaceutica/2469-quais-sao-os-medicamentos-que-podem-ser-prescritos-pelo-farmaceutico-veja-aqui acessado dia 01/11/2015 as 8:41 horas.

 

É importante ressaltar que os componentes do remédio feitos em farmácia de manipulação devem estar descritos pelo nome químico. Em alguns casos, é permitido que tenha mais de um componente em uma na mesma fórmula. Já as dosagens são, sobretudo, individualizadas e particulares e só devem ser prescritas de acordo com a necessidade terapêutica de cada paciente, assim como a quantidade apropriada. Cada tipo de doença ou necessidade permite que se utilize certa dose, para que a terapia seja eficaz e sem desperdícios, sempre visando à economia.

 

Também, a farmácia de manipulação tem que atuar diretamente com o controle, que vai desde as matérias-primas e a capacitação dos seus fornecedores, até a submissão ao Manual da Qualidade e à supervisão de todos os procedimentos que se referem aos produtos acabados. Com isso, é conferido, tanto ao paciente quanto ao médico que prescreveu a medicação, a confiabilidade necessária pela farmácia de manipulação.